Chico Anysio, em homenagem a um ano de sua morte, terá especial na TV

Chico Anysio (Foto: TV Globo/Divulgação)Chico Anysio (Foto: TV Globo/Divulgação)

 

Chico Anysio ganhará uma homenagem à altura de seu talento. O humorista, morto no dia 23 de março de 2012, aos 80 anos, ganhará um especial, exibido pelo Canal Viva. A atração, que será dividida em duas partes, vai ao ar em duas segundas-feiras (18 e 25 de março), às 23h. O programa vai lembrar a trajetória do mestre do humor nas mais diversas fases de sua carreira, com trechos inesquecíveis de “Chico City”, “Chico Total”, “Chico Anysio Show” e “Escolinha do Professor Raimundo”, além de entrevistas de parentes e amigos.

O ator Bruno Mazzeo falou sobre o início da vida artística do pai, que participava de shows de calouros no Rio de Janeiro e em São Paulo: “Ele começou a ganhar todos os programas que participava. Muitos personagens são inspirados em figuras como [Luiz] Gonzaga. Ele pegava a voz e colocava em personagens como o Pantaleão, por exemplo. Meu pai inovou imitando várias personalidades da época. Ninguém fazia isso e ele chegou a ser proibido de participar de concursos!”, revela.

Nizo Neto, ator e também filho do humorista, diz que nunca soube se Chico tinha uma técnica para criar os seus personagens ou não, pois nunca o viu ensaiando em casa: “Sempre foi uma coisa muito orgânica, sabe? Algo genial mesmo. Não decorava texto, só ensaiava e gravava. Uma memória fora do comum.”

O diretor da TV Globo Maurício Sherman também reconhece a genialidade do amigo, com quem trabalhou desde os tempos da Rádio Guanabara: “O Chico tem essa particularidade, ele se transfigura e você não o reconhece. Ele sempre procurava se inspirar em alguém. Para fazer o Alberto Roberto, se inspirou em um ator, um galã que existia que não vou dizer o nome nunca”, diverte-se.

Sobrinho de Chico, o ator Marcos Palmeira acredita que não há trabalho igual ao do tio no mundo, pois interpretava inúmeros personagens com várias vozes e caras diferentes: “Ele criou aquela coisa de botar um personagem contracenando com outro. Ele trouxe isso pra televisão. Então, não dá pra falar da televisão brasileira e nem do humor no Brasil sem mencionar Chico Anysio.”

Os episódios do “Reviva” que homenageiam Chico Anysio ainda têm participações de Boni, Heloisa Perissé, Dennis Carvalho, Paulo Silvino, Orlando Drummond, Lúcio Mauro, Pedro Bismark, Fabiana Karla, Nelson Freitas, Katiuscia Canoro, entre outros.

 

Generosidade
"Ele foi muito generoso na “Escolinha [do Professor Raimundo]” porque servia de escada para os outros brilharem. O Raimundo não era um personagem engraçado, foi quando ele menos brilhou. Ele tinha prazer em servir de escada. O Grande Otelo não aparecia na TV há 20 anos, o Costinha a mesma coisa. O Rogério Cardoso foi o primeiro grande papel dele, ele era praticamente figurante. Ai foi um fenômeno, teve a grande família, etc. Foi uma carreira quase no fim da vida"
(Bruno Mazzeo)

 

Galeria de personagens
“Vários personagens surgiram de ideias ouvidas, o próprio Justo Veríssimo foi ideia do Alceu Valença. Um dia, ele comentou que no interior existia um político que falava abertamente que só queria roubar mesmo. Ai ele falou, ‘pô é um personagem'. O Painho é inspirado na Drão, ex-mulher do Gil. Quando surgiu o Painho, os pais de santo da Bahia começaram a se degladiar na imprensa dizendo que tinham servido de inspiração.”
(Bruno Mazzeo)

 

Genialidade
“Chico Anysio é um gênio. Alguém pergunta assim: ele será substituível? Não. Não adianta imitar Chico Anysio nem fazer vários personagens. Eu diria a vocês Chaplin não é substituível, “O Gordo e o Magro” não é substituível, “Monty Python” não é substituível. Essas coisas todas no humor são únicas. E Chico Anysio ele é único no mundo. Não há nenhum ator, autor que tenha criado tantos personagens que nem Chico Anysio. Nós tivemos a sorte de conviver em algum momento com esse talento genial que é o Chico. As outras pessoas poderão ter outras coisas, não que novas coisas não existirão. Mas o Chico Anysio, jamais.”
(José Bonifácio de Oliveira, o Boni)

"Gênio é o que fica mais evidente para mim. Porque não tem outro e não haverá outro Chico Anysio. Não tem adjetivos para qualificar Chico Anysio."
(Fabiana Karla)


Fonte: Site Revista Quem Acontece.

Sobre skywalker