Atualizado em 13:26

Cano entope tubulação e moradores ficam sem água em Porto Nacional



População de cinco bairros estão prejudicados há três dias.
Técnicos da Saneatins tentam descobrir onde adutora foi interrompida.

Moradores de cinco bairros de Porto Nacional, no centro do estado, estão sem abastecimento de água desde terça-feira (7). Nesta quinta-feira (9), técnicos da Foz/Saneatins estiveram na cidade para solucionar o problema, mas não existia previsão de quando os serviços seriam normalizados.


Água está jorrando em um dos pontos da tubulação (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Em um ponto da cidade está sendo aberto um loteamento e a suspeita é de que uma máquina usada para desentupir os canos acertou uma tubulação, causando um vazamento. A Foz/Saneatins esteve no local para fazer o reparo, mas, segundo os engenheiro, durante o conserto, um cano entupiu a tubulação.

Os técnicos estão tentando descobrir em que ponto a adutora [encanamento que liga dois reservatórios de água] foi interrompida. Enquanto o problema não é solucionado, a população está sem água. “Está complicado, estou indo todos os dias para o centro da cidade, onde está tendo água, tomar banho na casa dos meus pais”, diz o empresário Leandro Henrique.

O advogado

Adoilton José Sousa está armazenando água em um tambor. “Está dificílimo, vamos ter que comprar água mineral para suprir as necessidades, inclusive, tomar banho em casa. É totalmente impossível viver dessa forma.”

A Foz|Saneatins diz que rompimento de uma adutora que liga a Estação de Tratamento de Água a um dos reservatórios, na terça-feira (7), prejudicou o fornecimento de água no município, mas que a maior parte da população teve o serviço retomado nas horas seguintes ao rompimento.

Segundo a empresa, nas próximas horas, os setores Vila Nova, Umuarama, Beira Rio, São Vicente, Tropical Palmas, Conjunto Siqueira Campos, Nova Capital, Porto Real, Estação da Luz, Novo Horizonte e Guaxupé estarão normalizados.
A Saneatins diz ainda que setores mais altos como Jardim América e Jardim dos Ypês, terão o fornecimento de água reestabelecido até as 18h desta sexta.


Técnicos trabalham no local para solucionar o problema (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

A empresa justifica que a rede de distribuição é abastecida por gravidade e é necessário que a mesma seja completamente cheia e pressurizada para que esses pontos mais altos retomem o abastecimento normal.

G1